quinta-feira, 4 de agosto de 2011


20090724-mosca_da_sopa

Hoje eu faria carinho numa mosca... Vai ver é porque sou eu quem está precisando de carinho (especialmente do meu). Tem uma bem aqui, parada no meu monitor, nem anda, nem se mexe, absolutamente concentrada em suas reflexões. Vai ver não tem a pressa que eu tenho para entender o que está sentindo... Vai ver dormiu – para mosca só é preciso se sentir segura, que nem a gente em ombro de novo amor. (Devo confessar que é uma honra ver que uma vida mosca não se sente ameaçada com a minha aceleração de hoje, a ponto de querer descansar kkkkkk). Fato é que o silêncio da mosca me comove!! Me lembra o meu... Nem quis atrapalhar. Sabe lá se não está magoada também com alguma coisa que lhe disseram ou deixaram de dizer. Decidi parar de pensar... Ela deve ter se incomodado com minhas tentativas racionais de adivinhação
 porque acaba de mexer as patinhas.

Quanto tempo ela ficará aí? Sorrio discretamente.
Encontrei companhia para minha tarde...

16:15. A mosca toma seu rumo. Viu? Depois de um tempo só,
todo mundo toma coragem e voa.

17:49. Nem sinal da mosca. Quem vai, não volta atrás....


Nenhum comentário: